Terceirização no combate ao desemprego no Brasil

Terceirização no combate ao desemprego no Brasil
Pesquisa revela que o setor empregou mais de 1,5 milhão de pessoas entre 2009 e 2010
Difundida mundialmente como moderna prática de gestão, a Prestação de Serviços Especializados – conhecida como Terceirização – agrega eficiência ao processo produtivo e eleva a competitividade das empresas nacionais dentro e fora do Brasil, mesmo com a alta carga tributária aplicada em nosso país.
gr_logo_sindeprestem_menor-1Números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam o uso cada vez mais frequente da Terceirização como ferramenta de otimização dos processos empresariais. Terceirizar significa delegar a uma equipe especializada funções acessórias à principal atividade da contratante, seu core business.
De 2003 a 2010, de acordo com o IBGE, a prestação de serviços terceirizados foi o segmento que registrou o maior crescimento na quantidade de vagas de emprego com carteira assinada ofertada: de 60,3% em 2003 para 67,8% em 2010.
O presidente do Sindicato das Empresas de Prestação de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo (Sindeprestem), Vander Morales, destaca a importância da atividade para o desenvolvimento da economia nacional, incluindo a inserção de pessoas no mercado de trabalho formal. “O crescimento do número de empregos terceirizados nos últimos oito anos significa que o Brasil está no rumo da modernização, reconhecendo a eficiência desta modalidade de contratação que já é utilizada há anos nos países desenvolvidos”, explica Morales.
O setor, porém, carece de um marco regulatório. Até o momento, todas as contratações são regidas pelo Enunciado 331 do Tribunal Superior do Trabalho. “A ausência de uma regulamentação específica gera insegurança jurídica para prestadores e tomadores de serviços. Somente a aprovação de uma lei possibilitará que o setor continue a demonstrar o quanto contribui para a economia brasileira”, diz Morales.
4ª Pesquisa Setorial Sindeprestem/Asserttem (2009/2010)

BRASIL – EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS

O Brasil tem hoje mais de 31 mil empresas de serviços terceirizáveis, sendo que 15,3 mil estão localizadas nos estados de São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro.

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM NÚMEROS

? FATURAMENTO DO SETOR
o R$ 43,3 bilhões/ano ante R$ 40,6 bilhões na pesquisa anterior.

O setor fatura R$ 43 bilhões ao ano. As regiões Sudeste e Sul são as que concentram a maior parte desse montante. Também são essas as duas regiões que mais contratam empresas especializadas na prestação de serviços terceirizados. Com base no faturamento, o setor cresceu 7% na comparação com a pesquisa anterior.

No Brasil, todos os meses, o setor de serviços especializados contabiliza, em média, 1,6 mil trabalhadores em atividade. A remuneração mensal destes profissionais paga pelas empresas gira em torno de R$ 918, totalizando R$ 18 bilhões ao ano.

? TOTAL DE TRABALHADORES TERCEIRIZADOS/MÊS
o 1,639 milhão/mês ante 1,542 milhão/mês na pesquisa anterior.
? Exceto serviços técnicos profissionais, serviços pessoais, vigilância, asseio e conservação e telemarketing.

? BASE DE REMUNERAÇÃO MENSAL
o R$ 918 ante R$ 878 na pesquisa anterior.

? MASSA SALARIAL PAGA PELO SETOR
o R$ 18 bilhões/ano ante R$ 16,2 bilhões/ano na pesquisa anterior.

? FGTS RECOLHIDO
o R$ 1,53 bilhão/ano ante R$ 1,37 bilhão/ano na pesquisa anterior.

? INSS RECOLHIDO
o R$ 3,6 bilhões/ano ante R$ 3,2 bilhões/ano na pesquisa anterior.

? VALE TRANSPORTE
o R$ 3,7 bilhões/ano ante R$ 3,1 bilhões/ano na pesquisa anterior.

? BENEFÍCIO ALIMENTAÇÃO
o R$ 2,7 bilhões/ano ante R$ 2,4 bilhões/ano na pesquisa anterior.

 

TERCEIRIZAÇÃO – EMPREGABILIDADE NO BRASIL

Com relação à empregabilidade, o Brasil tem hoje mais de 8 milhões de trabalhadores terceirizados, o que representa quase 9% da população economicamente ativa. Jovens em situação de primeiro emprego representam 12,5% das vagas preenchidas. Idosos respondem por quase 14% do total de contratos com empresas terceirizadas.

? POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA (PEA)
o 92,6 milhões
o 8,86% são trabalhadores terceirizados

? TRABALHADORES TERCEIRIZADOS
o Brasil tem 37 milhões de trabalhadores com carteira assinada.
o 8,2 milhões (22,2%) são trabalhadores terceirizados.
o Brasil representa 2,2% das ocupações terceirizadas no mundo

Veja mais Notícias.