Porandubas nº 316

A circulação do dinheiro

Numapequena cidade, os habitantes endividados passam um momento vivendo às custasde crédito. A sorte chega com um gringo. Que procura o único hotel. O gringosaca uma nota de R$ 100,00, deposita-a no balcão e pede para ver um quarto.Enquanto o turista sobe ao quarto, o gerente do hotel sai correndo com a notade R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas ao açougueiro. O açougueiropega a nota e vai até o criador de suínos a quem deve. Paga tudo. O criador,por sua vez, pega a nota e corre ao veterinário liquidar sua dívida. Oveterinário, com a nota de R$ 100,00 em mãos, decide ir à zona pagar o quedevia a uma prostituta. Expliquemos : em tempos de crise, a categoria trabalhaa crédito. A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, onde levava osclientes. Ultimamente, deixara de pagar pelas acomodações. Liquida a conta deR$ 100,00. Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede sua nota deR$ 100,00 de volta, agradece e diz que o hotel não correspondeu às suasexpectativas. Sai do hotel e vai embora da cidade. Ninguém ganhou um vintém !Mas todos saldaram suas dívidas. E, assim, mais felizes, começam a ver o futurocom confiança ! Moral da história : quando o dinheiro circula, não há crise ! (Historinha de Luis Costa em Leia Comigo)

Tempos nublados

Adefinição para esses meados de maio pode ser esta : tempos nublados. Se aobservação cai bem sob o aspecto do clima – entre 16ºC a 18ºC – e das nuvensplúmbeas fechando os céus do Sudeste e do Sul, também pode ser usada paradefinir a temperatura política. Vivemos tempos cinzentos. Não se tem clarezasobre o que poderá advir. Há uma CPI em pleno curso, que ainda não deixa verlimites e horizontes. Além de Demóstenes, alguns deputados, Cachoeira – de ondepoderá fluir uma torrente de águas poluídas – a indagação persiste : osgovernadores Marconi Perillo (PSDB/GO), Agnelo Queiroz (PT/DF) e Sérgio Cabral(PMDB/RJ) serão chamados a depor ? E os braços da Delta em Mato Grosso e outrosEstados serão apertados pela CPI ?

Grandes dúvidas

Ostempos nublados fazem emergir grandes dúvidas : afinal de contas, qual será oimpacto das revelações e apurações da CPI das Águas Correntes sobre o processoeleitoral ? E mais : que impacto – influência – poderá ter a CPI sobre ojulgamento do mensalão ? Os ministros do STF tenderiam a se sensibilizar com asondas de indignação que se formam no seio da Opinião Pública, por ocasião dasCPIs que ganham alta visibilidade na mídia ? Algumas situações podem serinterpretadas. Este consultor oferece algumas pistas.

Aprender a suportar

Épreciso aprender a suportar o que não é possível evitar. Assim como a harmoniado mundo, nossa vida é composta de coisas contrárias, e de diversos tons, docese ásperos, pontudas e chatas, moles e duras. Que poderia exprimir o músico quesó gostasse de um tom ? É necessário que saiba utilizar a todos e misturá-los;do mesmo modo nos cabe fazer com os bens e os males que são inerentes à nossavida. Nosso ser não subsiste sem essa mistura, em que cada parte é tãoimprescindível quanto a outra…“. (Montaigne)

O escudo do governo

Pontoum. A imagem da presidente Dilma tende a continuar imune aos abalos e impactospor eventos na frente política. Do alto de sua aprovação, não terá a imagemchamuscada. A população a distingue como governante preocupada em dareficiência à máquina. Ademais, firmou o conceito de “faxineiraética”. Ponto dois. É possível, isso sim, que a agenda do Executivo sofraatrasos em função da CPI ou por conta de desdobramentos nas relações com oParlamento : liberação de recursos, etc. Ganha força, porém, a ideia de que nãohaverá veto da Câmara ao veto da presidente ao Código Florestal, se isso efetivamenteocorrer. O próprio PMDB estaria disposto a mudar seu posicionamento.

O escudo dos governadores

Comodeixar de convocar um governador e convocar outro ? Cristaliza-se a tendênciade posição homogênea. Se um governador for convocado, outros também o serão. Ouseja, o pau que bate em Chico bate em Francisco. Nesse caso, até Cabral poderáser convocado a depor, se Perillo e Agnelo entrarem no envelope da convocação.Mais uma projeção : os partidos que integram a Comissão tendem a absolver oscomandantes dos Executivos estaduais.

O escudo do procurador

Oprocurador-geral, Roberto Gurgel, não deverá ser convocado. Depois do ímpetoinicial do PT, animado e liderando a ideia, constata-se certo arrefecimento.Não seria de bom tom. Ademais, a questão poderia bater no STF e esta Cortetende a abrigar o procurador sob seu escudo com o argumento de que as funçõesque lhe competem asseguram o direito de não dar depoimento à CPI. O mesmoargumento é usado para evitar a ida de sua mulher, Cláudia Sampaio, subprocuradorada República.

A gravidade do senador

“Apareça o pregador : se a natureza lhe deu umavoz rouquenha e feições estranhas, se o barbeiro não o barbeou direito, se alémdisso o acaso ainda o salpicou de manchas, por maiores que sejam as verdadesque ele esteja pregando, eu aposto na perda da gravidade do nosso senador.” (BlaisePascal)

O escudo de Demóstenes

Quebrado.Eis como se apresenta o escudo do senador Demóstenes. E, por isso mesmo, estarásujeito às chuvas e trovoadas da CPI. Deverá ser arrastado pela correnteza quejorra das águas correntes da (o) Cachoeira. Mas o senador vai lutar até aúltima gota de sangue. Tem DNA de promotor. É perito na arte de acusar e,claro, de colocar curvas em quem o acusa. No mais, ver-se-á um denso acervo noentorno do Direito.

Amor próprio

Ummaltrapilho dos arredores de Madrid pedia esmolas com grande dignidade. Umtranseunte lhe disse : “Não tem vergonha de exercer essa infame atividadequando pode trabalhar ?” – “Senhor, respondeu o mendigo, peço-lheesmola e não conselhos”; e tendo dito isto, deu-lhe as costas, com toda aempáfia castelhana. Era um mendigo orgulhoso esse; pouca coisa bastava paraferir-lhe a vaidade. Por amor de si mesmo pedia esmola; e ainda por amor de simesmo não permitia que lhe fizesse qualquer reprimenda. (Voltaire)

CPI no momento errado ?

Dizemque a CPI nasceu sob a vontade do ex-presidente Lula. Que desejava dar umasinuca de bico em Demóstenes e Marconi Perillo, mesmo sabendo que poderiasobrar veneno na água de Agnelo Queiroz. O fato é que as oposições, até entãosem discurso e sem ação, ganharam um copo de vitamina com essa CPI. Se Perillo,do PSDB, está na dança, Agnelo, do PT, está no centro da roda. Ademais, essaCPI cria um clima de indignação que tende a fazer pressão indireta a favor deapurações de ilícitos em todos os campos. Nessa moldura, entra o mensalão. Queestará na pauta do STF logo mais. Não há como protelar a decisão de julgá-lo. Omomento é propício. O clima ambiental sugere aperto de parafusos. Condenação aculpados. A impunidade gera revolta no meio da pirâmide.

Venda da Delta

Atéagora é inexplicável a venda da empreiteira Delta ao grupo JBS. A empresa estásendo considerada inidônea. Como o governo dá cobertura – via BNDES – a esseempreendimento ? Um dos acionistas do JBS garantiu que a venda se fez com oendosso do governo. Mais um caso a entrar no rol das explicações.

A verdade da comissão

Nembem foi instalada, a Comissão da Verdade já debate sobre as veredas a seguir.Um dos integrantes, o advogado José Carlos Dias afirma que a Comissão apuraráquestões de todos os lados. Outros integrantes defendem a tese de que o grupovai apurar os desmandos e os crimes cometidos pela Ditadura Militar. O outrolado, alegam, foi assassinado. Já o Clube Naval vai formar uma ComissãoParalela da Verdade. Militares da reserva vão fazer algum barulho.

Acesso à informação

OBrasil dá, hoje, mais um passo no território da Cidadania. Começa a valer a leide acesso à informação. A Constituição prevê que todos os cidadãos têm direitoa receber dos órgãos públicos informações do seu interesse particular, ou deinteresse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena deresponsabilidade. A lei estabelece obrigações para os órgãos e entidades dopoder público quanto à gestão da informação e define os tipos de informação quepodem ser solicitadas. Uma das novidades é a obrigação de cada órgão daadministração pública criar uma Comissão Mista de Reavaliação de Informações,responsável pela implementação da norma.

Maus modos

“É indecente expressar com intensidade as paixõesque se originam de certa situação ou disposição do corpo, pois não se podeesperar que quem está conosco, não possuindo a mesma disposição, simpatize comelas. Fome intensa, por exemplo, embora em muitas ocasiões seja não apenasnatural, mas inevitável, é sempre indecente; e comer vorazmente éuniversalmente visto como demonstração de maus modos.” (AdamSmith)

Ficha Limpa no executivo

Maisum passo nas veredas da moralização. O executivo quer barrar na administraçãopública perfis maculados de sujeira. Nos próximos dias, deverá ser produzida anorma para cercear a inserção de pessoas sem ficha limpa nas malhas daadministração. Tem lógica a decisão. Se uma pessoa nessas condições não podeser candidata, da mesma forma deverá ser afastada da função de cuidar da respublica.

Tolerância zero : álcool

Deve-semesmo acreditar na hipótese de que o Brasil começa a andar nos trilhos daracionalidade. A defesa da tese de que o cidadão tem liberdade para consumirdoses de álcool, evitar o flagrante da embriaguez por meio da recusa do uso dobafômetro, não resistiu a uma audiência no STF, presidida pelo ministro LuizFux. Os depoimentos dos convidados fecharam com a posição : tolerância zeropara consumidores de álcool que decidem dirigir veículos.

E Haddad, hein ?

Entremos,mais uma vez, no túnel da campanha de São Paulo. Para uns, o túnel está aindamuito escuro, a essa altura. A escuridão não deixa ver se Fernando Haddad,candidato de Lula e do PT à prefeitura, chegará ao final da jornada eleitoral.O PT abriu, ontem, uma bateria de inserções publicitárias para alavancar ocandidato. Somará 15 minutos nos próximos dias. Lula e Dilma aparecerão nosspots. Este consultor acredita que Fernando Haddad chegará aos 25 pontospercentuais, margem que lhe dá condições de entrar no segundo turno. Claro, seuadversário será José Serra. Que contará com o empuxo das máquinas estadual emunicipal. Entre 0 a 10, Serra tem 8 pontos na chance de ser um dos disputantesdo segundo turno.

Testando identidade e imagem

Candidatoprecisa ter forte identidade. Que significa seu conceito. O tronco da árvore.Que lembra semente, história de crescimento, tradição, valores, princípios,caráter. A imagem que projeta é resultante desta identidade. Tênue, a imagemserá frágil. Forte, a imagem será clara, retilínea. Que imagens, eleitores, têmos candidatos a prefeito de sua cidade ? Vamos oferecer alguns parâmetros :experiência, conhecimento, força política, tradição partidária, inovação,compromisso com cidade, proximidade do eleitor, firmeza religiosa, apoio deentidades e grupos, arrojo, coragem, honestidade/desonestidade, moral/ética,assepsia, conservadorismo, ficha suja, infidelidade, oportunismo, populismo. Esseacervo serve para enquadrar um perfil.

Royalties, Dilma

Apresidente Dilma foi vaiada e aplaudida, ontem, em Brasília, por prefeitosparticipantes da 15ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Que queriamcobrar sua posição sobre os royalties do petróleo. A presidente irritou-se comos gritos e mandou ver : “Vocês não vão gostar do que eu vou dizer. Nãoacreditem que vocês conseguirão resolver a distribuição de hoje para trás.Lutem pela distribuição de hoje para a frente”. Encerrou o discurso abruptamente.Prefeitos se dividiam entre aplausos e vaias.

Trens para a Copa

ACAF Brasil, subsidiária da espanhola Construcciones y Auxiliar deFerrocarriles, está na frente na disputa para execução da obra do Veículo Levesobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande/MT visando a Copa do Mundo de2014. A empresa é uma das integrantes do consórcio VLT Cuiabá, que apresentou oseu projeto ontem à Comissão de Licitação no valor de R$1,4 bilhão. A decisãosairá daqui a 10 dias.

Aécio apagado

Grandedecepção. É assim que muitos enxergam a figura do senador Aécio Neves. Por ondese passa, ouve-se : trata-se de uma figura apagada. Sem brilho. Sem discurso.Uma estrela cadente. Este consultor acha que o senador está perdido no mar. Umnaufrago à procura de uma tábua de salvação.

Um truque do Padre Vieira

OPadre Antônio Vieira, o célebre pregador, escritor, político e diplomatajesuíta, subindo certa vez ao púlpito, iniciou estranhamente o seu sermãoexclamando :

-Maldito seja o Pai !… Maldito seja o Filho !… Maldito seja o Espírito Santo!…

Equando a assistência, horrorizada, pensava que o grande orador houvesseenlouquecido, ele tranquilamente prosseguiu :

-Essas, meus irmãos, são as palavras e as frases que se ouvem com maisfrequência nas profundezas do inferno.

Houveum suspiro de alívio no templo, mas com esse recurso teve Vieira despertada epresa a atenção dos fieis como poucas vezes, por outra via, houvera conseguido.(Narrado por Luis Costa em Leia Comigo)

Conselhos aos candidatos

Estacoluna dedica sua última nota a pequenos conselhos a políticos, governantes elíderes nacionais. Na última coluna, o espaço foi destinado aos membros da CPIdas águas. Hoje, sua atenção se volta aos candidatos : atenção, candidatas ecandidatos. Se quiserem receber a atenção do eleitorado, se empenhem em arrumaros traços de sua identidade para que sua imagem possa ser bem recebida. Atentempara estes aspectos :

1. Procurem compor um acervo de valores, princípios eideias. E sempre que possível tentar expressar tal acervo.

2. Estabeleçam um denso e abrangente programa de ações,contemplando regiões, bairros, classes sociais e categorias profissionais.

3. Identifiquem as lideranças e as organizações sociaisque mobilizam e animam as comunidades regionais. Tentem fazer parcerias com oselos da organicidade social.

____________

Acoluna Porandubas Políticas, integrante do site Migalhas (www.migalhas.com.br),é assinada pelo respeitado jornalista Gaudêncio Torquato, e atualizadasemanalmente com as mais exclusivas informações do cenário político nacional.