O que é uma boa comunicação?

Trata-se de um esforço para planejar e executar um conjunto de técnicas, processos, formas e métodos que visem a proteção da Imagem Organizacional. A compreensão dessa tarefa conduz o formulador ao campo ocupado por algumas leis da Comunicação. Esse conjunto de leis funciona como um Guarda-Chuva de Imagem. A hipótese é: as leis da Comunicação, usadas de maneira intensa e sinérgica, funcionam como teias de proteção à imagem de empresas e grupos, aliviando os impactos de eventuais crises.

As leis são essas:

·      LEI DA VISIBILIDADE

Quanto mais visível uma Organização, maior a probabilidade de atrair a atenção de consumidores e outros públicos-alvo. Em conseqüência, firma-se o entendimento: entidades mais visíveis conquistam maiores espaços de simpatia, respeito e credibilidade junto a OP.

·      LEI DA PERSPECTIVA TEMPORAL/ESPACIAL

A imagem organizacional é um composto que se projeta no espaço e no tempo. Os ciclos da vida de um Grupo/Empresa devem respirar o clima do momento,  incorporando os valores e costumes das épocas. Dessa forma, o Grupo desenvolve sua imagem na perspectiva de integração ao espírito do tempo, princípio transcendental para a conquista dos públicos-alvo.

·      LEI DA REDUNDÂNCIA

Quanto maior a presença de um Grupo/Empresa junto a seus públicos-alvo, maior a possibilidade de ser lembrado e, conseqüentemente, mais estreitos os seus laços com seus focos. Essa hipótese se corporifica por meio da redundância – repetição – de mensagens/valores/princípios da organização nas campanhas midiáticas (publicitárias e jornalísticas).

·      LEI DA COERÊNCIA

A coerência é um valor que produz unidade no conceito e na imagem. O valor da coerência se apresenta na defesa contínua e consistente de posições e pontos de vista, que, ao longo do tempo, servem como diferencial de imagem, corroborando o conceito do Grupo/Empresa.

·      LEI DA CREDIBILIDADE / FORTALEZA

A credibilidade é uma das principais metas ao alcance das estratégias de fixação da Imagem. Trata-se do posicionamento do conceito no sistema cognitivo dos receptores, significando a crença nos padrões, práticas, gestos e atitudes de um Grupo/Empresa e conquista de confiança nos produtos fabricados.

Livro Cultura, Poder, Comunicação, Crise e Imagem