Controlar a ansiedade é fundamental na hora de conseguir um emprego

Não é fácil controlar a expectativa, a tensão e a ansiedade antes de uma entrevista de emprego, um pedido de aumento salarial ou outra situação decisiva. Mas é possível preparar o cérebro para segurar o nervosismo, conter os “brancos” e se sentir mais seguro.

As roupas, a postura, cada gesto e palavra contam muito nessa hora. Para explicar como o corpo age nesses momentos, como manter o comando de si mesmo e parecer o mais natural possível, o Bem Estar convidou o psicólogo Sérgio Senna e o neurologista Tarso Adoni.

Os especialistas deram 5 dicas valiosas para passar uma boa impressão, ganhar autoconfiança e conseguir o que tanto se quer. São elas:

1 – Preste atenção nas expressões do seu rosto. Conforme você responde a perguntas e conversa com alguém, suas emoções são percebidas pelas expressões faciais. Se o entrevistador notar medo, raiva ou surpresa, ele pode se aprofundar nesse assunto. Portanto, esteja preparado.

2 – Demonstre confiança. Mantenha uma postura ereta, controle o volume da voz e dê ênfase ao que realmente merece. Na apresentação física, vista uma roupa adequada, que não seja o personagem principal da entrevista, e sim o conteúdo. Seja o mais verdadeiro possível: não invente, esconda, minta ou maquie nada. Ter autoestima também melhora o desempenho e o resultado.

3 – Seja dinâmico. Muitas vezes, uma posição boa para começar uma conversa é cruzar os dedos sobre o colo, sem apertá-los. Dessa forma, não será você quem vai conduzir a entrevista. Apesar disso, não deixe de ser preciso e assertivo. Não fique parado como se fosse um robô nem se esparrame na cadeira: a movimentação dá vazão à ansiedade e ilustra o que você está falando. Acenar com a cabeça é fundamental, pois demonstra que você está prestando atenção no outro e concordando com o que é dito.

4 – Respeite o espaço do entrevistador. A distância regular de 30 a 40 cm em volta de si deve ser respeitada. Não invada o espaço da outra pessoa, não toque nela nem se comporte como um amigo de infância. O toque deve ser evitado porque é um sinal de intimidade, e você ainda não tem isso. Se estiver inseguro, espelhe-se na posição do corpo de quem o recebe, sem que isso pareça falta de respeito.

5 – Sorria. Nas perguntas em que você se sentir bem, como “Você foi bem-sucedido em determinada experiência?” ou “Você está feliz neste momento?”, sorria quando for algo sincero, pois isso conta pontos. Em contrapartida, evite sorrir como um gesto para encobrir a raiva, a tristeza ou o nervosismo.

Qualquer pessoa é capaz de ler os sinais do corpo, e uma boa comunicação não-verbal, portanto, pode favorecê-lo ou prejudicá-lo nessas horas de desafio. É importante lembrar que a nossa imagem é um patrimônio que pode ser construído, modificado e adaptado conforme a exigência. E, quanto mais você encarar uma entrevista de emprego, melhor estará preparado para a próxima.

Programa Bem-Estar – TV Globo